Seguidores

Pegadas na areia

 

Uma noite eu tive um sonho...
Sonhei que estava andando
na praia com o Senhor e através do céu,
passavam cenas de minha vida.

Para cada cena que passava,
percebi que eram deixadas
dois pares de pegadas na areia;
um era o meu  e o outro, do Senhor.

Quando a última cena de minha vida
passou diante de nós, olhei para trás,
para as pegadas na areia, e notei que
muitas vezes no caminho da minha vida
havia apenas um par de pegadas.
Notei também que isso aconteceu
nos momentos mais difícies e angustiosos
da minha vida. Isso aborreceu-me muito
e perguntei então ao Senhor:

- "Senhor, Tu me disseste que, uma vez que
eu resolvi Te seguir, Tu andarias sempre
comigo, todo o caminho, mas notei que
durante as maiores atribulações do meu
viver havia na areia dos caminhos da
vida apenas um par de pegadas.
Não compreendo porque nas horas
em que eu mais necessitava de Ti, Tu
me deixastes".

O Senhor respondeu:
- "Meu precioso irmão, Eu te amo e jamais
te deixaria nas horas da tua prova e
do teu sofrimento. Quando vistes na areia apenas um par
de pegadas, foi exatamente aí que
EU TE CARREGUEI EM MEUS BRAÇOS".


Poema de Mary Stevenson, escrito em 1936. Stevenson recebeu os direitos autorais da obra em 1984, após provar que o poema é de sua autoria. (Mary Stevenson 11/8/22 - 1/6/99).

0 Comentários - Comente aqui:

Postar um comentário

Concorde, discorde ou critique, mas sempre com educação.

Serão excluídos:
- Palavrões e xingamentos dirigidos a qualquer pessoa, grupo ou entidade.
- Expressões racistas ou preconceituosas.


O autor não se obriga a aceitar comentários:
- Com único intuito de propaganda.
- Anônimos sem identificação na mensagem*.
- Duplicados.
- Não relacionados ao assunto da postagem.


* Recomendo que faça o comentário conectado à sua conta do Google ou à outra qualquer. Embora comentários anônimos possam ser aceitos, caso opte por isto, identifique-se, no final de sua mensagem. Obrigado!