Seguidores

O que é um "desviado"?


     Esse termo (ou ainda a palavra "afastado") é quase sempre usado no meio cristão para se referir àquele indivíduo que frequentava uma igreja evangélica e em dado momento, por várias razões que não cabem aqui, deixa de frequentar. Mas será que "desviar/afastar do caminho do Senhor" é sinônimo de "desviar/afastar da denominação ou da religião"? Vejamos o que o Evangelho nos ensina:

"E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem." (Mateus 7:14).

"Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim." (João 14:6).

     Para que possamos ter como sinônimas as duas expressões (do primeiro parágrafo), a palavra "igreja" (no sentido de instituição religiosa) devem ser sinônimo de "Jesus". Será que é? Quem nos trouxe a graça? Quem derramou o Seu sangue na Cruz, para nos perdoar de todo o pecado? Quem nos trouxe salvação? Quem é o Caminho? Pois bem... Não preciso nem dizer que a resposta "igreja" não serve em nenhuma dessas perguntas, certo? Logo, "desviado" não necessariamente é aquele que deixou de frequentar uma denominação religiosa e sim, aquele que não vive conforme ensina o Evangelho. "Desviado" é justamente o oposto de "convertido". E convertido a que? A uma religião ou denominação? Não! Convertido a Jesus Cristo, ao Evangelho! Convertido é aquele que vive conforme Cristo ensinou, que é em amor. A pessoa reconhece que Jesus é o Caminho, que é o Filho de Deus encarnado, que deu Sua vida para que todos os que nEle cressem tivesse a vida eterna. Diante dessa fé, a pessoa passa a obedecer a Palavra de Deus, não por medo ou por interesse e sim, pois é constrangido diante desse amor incomparável de Deus pelo homem.
     Perceba então que estar no Caminho nada tem a ver com ser membro de uma instituição ou frequentar um templo. Uma denominação religiosa tem muitas pessoas, mas não significa que são convertidas. Podem ter sido convertidas àquela denominação, mas isso não guarda relação com "conversão genuína a Cristo". Religiões/denominações são criações humanas; o Evangelho é de Deus. As religiões é que precisam se enquadrar na Palavra de Deus, pois o compromisso do Eterno é com Sua Palavra e não com o que o homem cria para reunir pessoas. Lembram das cartas às igrejas (ajuntamentos humanos) em Apocalipse? Deus "elogiava" o que era correto e condenava as falhas. Se as chamadas "igrejas" estiverem vivendo o Evangelho, Deus ali estará; se não estiverem, Deus não tem nenhum prazer que elas continuem existindo.
     Um problema sério é que a maioria das denominações coloca a "igreja" como um deus, no mesmo nível de importância de Cristo. Ou seja, para ser salvo a pessoa deve levantar as mãos em um culto (esse é o sinal que pedem de que houve conversão), dizendo que aceitou a Jesus como salvador, e começar a frequentar todos os cultos e atividades que a liderança desenvolve. Os que ali não estão são chamados de "não-convertidos", de "incrédulos", de "mundo"... Sendo assim, as pessoas são ensinadas, mesmo que de forma implícita, que se elas estiverem ali (mesmo que a vida não seja nada condizente com o Evangelho), Deus está satisfeito; se não estiverem, estão "afastadas de Deus".
     Portanto, "desviar-se" ou "afastar-se" (como preferirem chamar) dos caminhos do Senhor nada tem a ver com estar ou não fazendo parte do rol de membros de uma instituição. Afastar-se de Deus é não fazer a Sua vontade, que foi revelada em Cristo. Muitos estão diariamente dentro de templos, podendo ser até líderes que arrastam multidões, mas estão "desviados" de Deus há muito tempo, mesmo que para os cristãos essas pessoas sejam homens ungidos. Outros, por inúmeros motivos não estão filiados a nenhuma denominação, mas estão cumprindo o "Ide" de Jesus, amando, pregando o Evangelho e vivendo relações de amor (congregando) com os irmãos. Ninguém pode acrescentar ou tirar uma ovelha do aprisco do Deus Eterno e Soberano. Deixe esse julgamento com Deus, pois é o que sempre digo: Muitas vezes chamamos "convertidos" de "desviados" e "desviados" de "convertidos".

Autor: Wésley de Sousa Câmara

4 Comentários - Comente aqui:

  1. jaciarafernandaribeiro@gmail.com29 de agosto de 2014 08:30

    sou desviada desde os 15 anos. tenho 42. vivo uma vida muito distante do que seria uma vida de retidão. Mas estudo a Bíblia quaze que diariamente, procuro entender, oro a deus todas as noites e invariavelmente durante o dia. peço misericórdia constantememte por meus pecados e fraquezas. Creio que Jesus é o cordeiro, filho de deus que veio para sermos redimidos. Não tenho complexo de vitimismo, nem culpo satanáz pelas escolhas esrradas que faço usando o meu livre arbítrio. sei que não há outro caminho senão o estreito, seguindo os mandamentos de Cristo. espero o momento de minha decisão. quando fuii excluída aos 15, estava conhecendo o mundo, com meu grupo de adolescente da igreja batista. nos tornamos todos "Raimundos" "meia-bocas". O PASTOR nos advertiu, disse que estávamos envergonhando o nome de cristo. penso que ele estava certo. fiquei apavorada, sei que amava a Deus e a Jesus e não tinha o direto de fazer aquilo. podia mudar de atitude, mas não mudei. o cigarro, a bebida, a balada forão meus primeiros motivos, escolhas, desculpas para eu me afastar. continuo lendo, agradecendo a Deus por tudo que possuo, no caso minha saúde. Espero um dia ter forças e oportunidade de voltar. abri no meu face uma página chamado os desgarrados, voltada para os desviados" afaztados" afim que pudessemos trocar testemunhos, um espaço para nos aprocimarmos, onde os fiés, discípulos de cristos, pudessem sempre deixar uma mensagem de ânimo, de esperança, e com isso construissem uma ponte para todos nós afastados. Eu creio que Deus opera quando o ser humano quer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade Deus opera quando Ele quer, afinal Deus é Ele e não, nós. Porém Deus, em Sua soberania, decidiu que pautaria todas as Suas ações no amor. E o amor constrange, mas não oprime, não manipula... Não é o fato de alguém pertencer ou não a uma instituição religiosa (chamada popularmente de "igreja") que fará dele um não desviado. Desviar de uma religião é uma coisa; de Cristo é outra. Obviamente Deus tem um ideal de vida para Sua criação e esse ideal é tudo aquilo que gera vida, que é pautado no amor a Deus e ao próximo. Quem vive tentando trilhar por esse caminho, não se desvia. Jesus se entregou por você, para reconcilia-la com Deus. É por gratidão, por amor, por consciência, que deve viver conforme os ensinos de Jesus. Você nunca terá créditos com Deus, por mais "santa" que seja; porém também nunca terá débitos, pois tudo foi pago na Cruz. Agora o chamado é para que viva não para você, mas para Deus. É viver como alguém que foi alcançado e transformado por essa Graça.

      Abraço e fique na paz.

      Excluir

Concorde, discorde ou critique, mas sempre com educação.

Serão excluídos:
- Palavrões e xingamentos dirigidos a qualquer pessoa, grupo ou entidade.
- Expressões racistas ou preconceituosas.


O autor não se obriga a aceitar comentários:
- Com único intuito de propaganda.
- Anônimos sem identificação na mensagem*.
- Duplicados.
- Não relacionados ao assunto da postagem.


* Recomendo que faça o comentário conectado à sua conta do Google ou à outra qualquer. Embora comentários anônimos possam ser aceitos, caso opte por isto, identifique-se, no final de sua mensagem. Obrigado!