4 de dez de 2015

Ninguém ama o próximo como a si mesmo


     Enquanto você tiver pelo menos 10 reais na conta bancária ou na carteira e houver uma pessoa passando fome no mundo não me venha com a falácia de que "ama o próximo como a si mesmo". Se ama o seu semelhante da mesma forma que ama a si mesmo, porque não reparte tudo o que tem com eles? Porque tem computador, smartphone e eles não? Por que você elogia os cristãos primitivos por repartirem tudo o que tinham ou cita o ensino de Jesus ao jovem rico ("venda tudo o que tem e dê aos pobres") se você faz esses comentários usando um Iphone ou um moderno Lap top?
     Se eu amo meu próximo como a mim mesmo? Também não. Mas eu assumo isso prontamente.
Muitas vezes temos que assumir nosso egoísmo para termos alguns momentos de prazer, diversão e até mesmo para podermos almoçar em paz sabendo que tem alguém não muito longe sem um pão pra comer; para dormirmos tranquilo sabendo que tem alguém há alguns metros ou quilômetros sem um teto ou um colchão para deitar.
     O primeiro passo é aceitarmos nosso inevitável egoísmo, pois do contrário viveremos em uma imensa hipocrisia. Não é para viver culpado, pois isso irá lhe adoecer. Não podemos resolver todos os problemas do mundo, mas podemos fazer um pouquinho. E somando o meu pouquinho com o seu, no final, será muito. Então façamos o que temos condição de fazer, ajudando nem que seja um ou outro e assim, o mundo será menos doloroso para todos.
     Mas por favor, sem discursos narcisistas, pois você não engana ninguém; no máximo engana a si próprio. Porém no fundo, sabemos que nem você acredita que tem esse amor que tanto gaba-se possuir.

P.S.: Se alguém tem alguma dúvida quanto a isso ou do porque Jesus ensinou amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo, recomendo que leia o seguinte estudo:
Lei e Evangelho/Graça (estudo completo)

Autor: Wésley de Sousa Câmara

O que achou?