3 de fev de 2016

O Deus que lhe dá um carro é o mesmo que mata criancinhas de fome


     Fico louco da vida quando alguém conta vantagem, dizendo que Deus lhe deu isso ou aquilo (de bens materiais - quem nunca viu um carro com um adesivo "foi Deus quem me deu" ou "propriedade de Jesus" ou alguém declarar que dará uma oferta grande a uma igreja por Deus ter lhe proporcionado uma promoção no emprego ou por ter conquistado uma empresa?). Lembro-me na hora de que milhões de pessoas morrem todos os meses pelo mundo DE FOME!!! Milhares de pessoas (centenas de crianças) por dia são vencidas pela carência de água e de comida. Não possuem sequer um pão embolorado pra comer e quem dera tivessem o resto de comida do seu prato que todo dia vai pro lixo... E milhares de pessoas diariamente morrendo de doenças por falta de água tratada... E vítimas de doenças infecciosas, como malária, que morrem também aos milhares todos os dias pelo mundo... Mas claro, Deus é tão caprichoso e bairrista que fica aqui no Brasil, dando carros, casas, pagando contas e resolvendo problemas particulares daquele que se gaba por "ter a crença correta, no Deus correto...".
     Talvez você diga: "Deus honra minha fé". Ah, claro... E quando essa fé parece falhar, você dá um jeito de contornar a situação, soltando um "Deus está no controle e sabe o que faz". É fácil dizer isso quando pelo menos suas necessidades básicas estão supridas. É fácil dizer isso quando, mesmo que não tenha como comprar comida, alguém próximo a você o ajudará, impedindo que morra de fome. Mas duvido manter essa ideia quando se está em um país de miséria absoluta, esquecido por todos, em que os únicos que estão próximos a você e que poderiam lhe ajudar estão com o estômago ainda mais vazio que o seu.
     Mas um Deus que supostamente fica distribuindo presentinhos e beneficiando os que tiveram a sorte de ter nascido em um país cristão e com uma qualidade de vida razoável diante de tanta miséria no mundo? É um sádico! Um Deus sem nenhuma ética, logo, só por isso já seria bem suspeito e motivo suficiente para você questionar se esse conceito maldoso que tem de Deus é válido ou, pelo menos, se é amoroso e frutífero.
     Quer casa, carro, bom emprego? Ótimo. Lute, se qualifique, trabalhe. Mas sem essa de "Deus me deu", pois ao assumir que Deus é responsável pela "fartura" que recebe, está atestando que Ele também é o responsável pelas mazelas que torturam milhões pelo mundo. Assuma suas responsabilidades que geram o bem ou o mal e pare de terceirizá-las a Deus. Seja honesto e tenha um mínimo de coerência.

Autor: Wésley de Sousa Câmara
03/02/2016

O que achou?