20 de mar de 2016

Ninguém escapa de interpretação. Repito: Ninguém!


     "A Palavra de Deus (que é Cristo) é absoluta, então não tem que relativizar nada e não pode ter divergências de compreensão" - brada de forma revoltada o fundamentalista (se bem que os fundamentalistas dificilmente consideram Jesus a Palavra; dizem que a bíblia é a Palavra eterna de Deus e Jesus é "só" faz parte do conteúdo dessa Palavra...)
     Porém ele não entende que, mesmo a Palavra sendo absoluta, a nossa percepção dela sempre será relativa. Lembrando que ninguém foge de uma interpretação, nem o apóstolo, nem você, nem eu, nem o papa, nem o ateu...
     Para compreender um texto qualquer (inclusive da bíblia) precisamos: conhecer a língua do texto que está diante de nós, juntar sílabas, formar palavras e frases, criar na mente um sentido daquilo que lemos e isso tudo forma a nossa interpretação. E ela está sujeita a nossa parcialidade, a nossas tendências, a nossas preferências, à nossa predisposição, à nossa educação, à nossa cultura, à nossa tradição teológica... Ninguém escapa de interpretação. Todos somos meros humanos. O que nos resta é ter humildade e respeito com quem pensa diferente de nós, sempre!
     Mas há quem confunda "o que entende daquilo que lê" com "revelação" ou com "a verdade é exatamente assim"... Mas se pensa dessa forma, então tá. Você é "o cara". Só posso ficar em pé aplaudir você, que é no mínimo um "vice-deus". Haja ignorância acompanhada de arrogância...

Autor: Wésley de Sousa Câmara
(20/03/2016)

O que achou?